Terminou no dia 16 de Outubro, na cidade de Santo António a formação de cinco dias destinada aos técnicos regionais sobre a “Monitorização e avaliação dos indicadores dos ODS na Região Autonoma do Príncipe”.  Esta acção de formação enquadra-se no âmbito do projecto “Acelerando os ODS na Região Autonoma do Príncipe”, implementado em 2019 com a assistência técnica das Nações Unidas, que visava integrar esforços, consolidar parcerias, e em última instância, concretizar os Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável na Região Autónoma do Príncipe.  

A formação realizada de 12 à 16 de outubro, foi ministrada por uma consultora internacional recrutado pelo PNUD,  com supervisão do Governo regional,  e teve como objectivos, capacitar os órgãos técnicos regionais e os membros do Comité de acompanhamento local do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Região Autónoma do Príncipe 2030 (PRÍNCIPE2030). Versou-se na monitorização dos indicadores dos ODS e dotou os formandos em técnicas para a colheita e tratamento dos dados, em metodologia de cálculo de indicadores e no preenchimento da matriz de indicadores que integra o Plano PRÍNCIPE 2030.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento foi uma das agências responsáveis pela execução técnica de duas das três componentes deste projecto, onde se destacam; 1) a elaboração do documento orientador de Gestão de Resíduos na RAP e subsequente campanha de comunicação e sensibilização baseada nos 4Rs: Reciclar, Reduzir, Reutilizar e Recusar; 2) apoio na actualização da Legislação Regional sobre Resíduos; 3) aquição de 160 contentores de lixo, 2000 kits de baldes e 6000 sacos para reciclagem que foram distribuídos em vários pontos da ilha e utilizados na sensibilização; 3)construção de dois ecopontos. Através deste projecto foi também possível reforçar as capacidades institucionais com a aquisição de equipamentos e formação dos técnicos regionais em Legística e agora na Monitorização e Avaliação dos ODS  na Região.

Para mais informações e entrevistas, contactar:  

PNUD: Edlena Barros; edlena.barros@undp.org

Mensagem da Representante Residente do PNUD:  Clica aqui

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD São Tomé e Príncipe 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue