Foto: Edlena Barros

Dia das Nações Unidas é observado todos os anos a 24 de outubro. É o dia que marca o aniversário da entrada em vigor da Carta da ONU, e celebra tudo o que a ONU representa e tem conseguido desde a sua criação em 1945. No âmbito das celebrações o PNUD participou numa conversa aberta promovida pelo Escritório das Nações Unidas em STP.

Sob o lema “São Tomé e Príncipe que queremos, a ONU que precisamos”, o objetivo desta conversa, foi de entender melhor as expectativas à volta da cooperação internacional à luz dos desafios globais prementes das suas estratégias e das suas ideias, para que a ONU possa oferecer o melhor a todas as pessoas do mundo que servimos, através de uma reflexão sobre os 75 anos das Nações Unidas em São Tomé e Príncipe, onde se aproveitou para traçar caminhos para a década de acção dos Objetivos do desenvolvimento sustentável.

O evento foi dividido em três painéis, onde se fez, primeiramente, uma abordagem sobre a criação da organização, sua evolução até os dias de hoje, as reformas e o trabalho em São Tomé e Príncipe.

No segundo painel, abordou-se a temática dos desafios impostos pela pandemia da COVID-19, bem como a resposta dada pelo Sistema das Nações Unidas para mitigar os efeitos causados pela mesma.

No terceiro e último painel, centrou-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), com o foco nos ODS que fazem referência as alterações climáticas, a juventude, ao género e aos direitos humanos. 

Num evento onde se pretendeu olhar para questão da representatividade, a plateia esteve composta por membros de algumas organizações da sociedade civil

Em cada um dos painéis estiveram representantes das agências residentes e o PNUD fez-se representar pelo Assistente da Representante/ Programa, Adérito Santana e pelo seu gestor associado, Dynka Amorim.

O evento que decorreu no Centro Cultural Brasil, em São Tomé, estiveram também presentes, os responsáveis das outras agências do sistema das Nações Unidas.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD São Tomé e Príncipe 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue