Foto: Edlena Barros

O Ministério da Saúde lançou hoje em parceria com o PNUD e UN Habitat, o programa de desinfestação dos edifícios públicos em Sao Tomé e na Região Autónoma do Príncipe. O programa a ser implementado pelo Conselho Nacional de Resposta às Catástrofes (CONPREC) conta com o financiamento do Governo de Canadiano e tem por objectivo, segundo a Representante Residente do PNUD, Katarzyna Wawiernia, "garantir a desinfestação dos espaços públicos para assegurar que nos locais onde exista uma grande circulação de pessoas, elas possam estar em total segurança".

O Comando Distrital de Água Grande da Polícia Nacional foi o primeiro edifício público a ser desinfestado, onde o Sub-intendente da Polícia Nacional, agradeceu o facto devido o grande número de pessoas que diariamente circulam pelo edifício.

A meta é que até dezembro possam ser desinfestados continuamente 300 edifícios públicos, nomeadamente as 151 escolas, 37 postos e centros de saúde, o aeroporto e guiché do porto, as 6 Câmaras Distritais, 8 comandos policiais e sede da PJ e Ministério Público, 6 grandes centros de actividades comerciais, os mercados em Água grande, 14 bancos e 3 corredores específicos com alta circulação. Embora o estado "epidemiológico em São Tomé e Príncipe não seja tão crítico como noutras paragens, o continuamos a defender que a principal arma para lutar contra a COVID-19 continua a ser a prevenção. Prevenir é salvar vidas. Por isso estamos muito satisfeitos em poder, mais uma vez, apoiar o Governo nesta luta contra esta pandemia que tanto impacto teve e continuar a ter nas nossas vidas", acrescentou a Representante Residente do PNUD, Katarzyna Wawiernia.

Além dos edifícios já identificados, o programa também irá atender pessoas particulares que assim solicitarem o serviço para casas ou empresas privadas.

No âmbito do Plano de Resposta a Pandemia da COVID-19, o PNUD em São Tomé e Príncipe tem realizados acções que reforcem os sistemas de saúde para responder à COVID-19, incluindo a aquisição e a gestão da cadeia de abastecimento, a gestão e resposta inclusiva e multissectorial, a avaliação do impacto socio-económico e recuperação rápida mesma e a contribuição para o Plano de Contingência Inter-Agências da ONU.

O PNUD já entregou ao Governo Santomense um primeiro lote de concertadores de oxigénio, fez uma primeira avaliação do impacto económico da pandemia no país, prestou assistência técnica a equipa nacional para a elaboração de medidas de mitigação e recuperação rápida à pandemia e é membro integrante desta Comissão de Coordenação nacional, realizou campanhas de sensibilização e informação dirigidas aos jovens sobre a COVID-19 e apoio na operacionalização das rádios comunitárias para assegurar que as informações cheguem a todos os cantos do País.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD São Tomé e Príncipe 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue