Edlena Barros

O ano de 2020 marcou o início da década de ação para o avanço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Mas, com a pandemia da COVID-19, o contexto global para o desenvolvimento mudou completamente. O mundo enfrenta o maior choque socioeconômico de uma geração, chegando em um momento de forte desigualdade, fragilidade ecológica e crescente desconfiança dentro e entre as sociedades.

Essa pandemia é uma crise de saúde. Mas, é também uma crise humanitária e de desenvolvimento que ameaça deixar profundas cicatrizes sociais, econômicas e políticas nos próximos anos, particularmente em países já sobrecarregados por fragilidade, pobreza e conflito.

Trabalhando no coração da família das Nações Unidas e em estreita coordenação com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) está respondendo a um crescente volume de solicitações de países para ajudá-los a se preparar, responder e se recuperar da pandemia da COVID-19, concentrando-se particularmente nos mais vulneráveis.

O PNUD está funcionando com sua capacidade operacional total em 170 países e territórios, focado em responder à COVID-19.

Para apoiar o Plano de Resposta do Estado São-tomense, o PNUD está a contribuir para o objectivo global do Plano Estratégico Nacional de Preparação e Resposta da COVID-19 de travar a transmissão da COVID-19 e atenuar o impacto do surto, incluindo os seus impactos sociais e económicos. Além disso, o PNUD pretende apoiar a implementação do plano de aquisições no domínio da saúde, o empreendedorismo social dos jovens para a realização de actividades de higiene e de sensibilização conexas. O CO está também a aconselhar o Governo e outros parceiros sobre a forma de expandir o actual regime de protecção social e as redes de segurança, a fim de dar resposta aos grupos frágeis recém-saídos da crise económica e reforçar a coesão social.

Saiba mais sobre as intervenções do PNUD STP em resposta a pandemia da COVID-19.

Learn more about UNDP STP interventions in response to the COVID-19 pandemic.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD São Tomé e Príncipe 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue