Foto: Genaldo Monteiro

Já está no país o lote de material médico-hospitalar no âmbito do apoio das Nações Unidas a São Tomé e Príncipe no combate à pandemia de COVID-19. A chegada deste donativo ao país resulta de uma parceria bem-sucedida entre as Nações Unidas, União Europeia e Portugal.

Na lista dos materiais estão o laboratório PCR, 10 ventiladores, material de proteção individual, nomeadamente máscaras, luvas, óculos, viseiras e fatos, bem como medicamentos para o coronavírus, pequenos equipamentos como oxímetros e todo o material necessário para colheita e análise dos testes.

Em representação do Governo, a Ministra dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades, Elsa Pinto disse que “São equipamentos que podem reforçar o nosso combate a essa pandemia que assola as nações e STP também tem sofrido as agruras dessa pandemia”. Em nome do Governo São-tomense agradeceu “o Sistema das nações Unidas que durante semanas e em colaboração com o governo permitiu que hoje chegasse a São Tomé o laboratório que ira adotar o nosso país de meios que vão permitir realizar localmente os testes de Covid-19”, acrescentou a chefe da diplomacia são-tomense.

O vôo humanitário fretado pela União Europeia, no quadro do mecanismo EU Humanitarian Air Bridge trouxe também uma equipa médica portuguesa do INEM contratada pela OMS composta por quatro profissionais, sendo um médico, dois enfermeiros intensivistas e um especialista em logística, bem como e um consultor especialista em gestão de emergências de saúde pública.

Em declarações prestadas a imprensa a coordenadora Residente das Nações Unidas, Zahira Virani, disse que “uma equipa técnica vai apoiar a montagem correcta dos ventiladores e do Laboratório assim como garantir a melhor utilização pelos profissionais de saúde”.

Desta ajuda orçada em cerca de U$D 314.000 também integram 7200 vacinas contra a poliomielite e 9600 contra o pneumocococo financiadas pelo UNICEF para garantir a manutenção do funcionamento dos serviços de saúde básicos e essenciais para salvar vidas, incorporando igualmente no lote Esta ajuda está orçamentada em e integra o lote que chegará ao País na sexta-feira, dia 15 de Maio, através da ponte aérea entre Portugal e São Tomé e Príncipe, articulada pela União Europeia.

O Sistema das Nações Unidas reitera o compromisso de estar ao serviço do País e continua a contribuir para o reforço da capacidade de resposta de São Tomé e Príncipe aos impactos da COVID-19, com vista a mitigar a propagação do vírus no País.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD São Tomé e Príncipe 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue