Edlena Barros

O conhecimento e a informação são recursos estratégicos fundamentais para o desenvolvimento de qualquer país. Uma sociedade informada adapta-se mais eficazmente aos desafios que lhe são colocados e adquire vantagens competitivas quer do ponto de vista do desenvolvimento humano, quer da perspetiva do desenvolvimento social, cultural e económico.

É nesse sentido, contribuindo para manter os cidadãos de São Tomé e Príncipe informados, que lançamos o boletim “PNUD Informa”, um espaço onde podem acompanhar as principais iniciativas levadas a cabo pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no País ao longo do ano transacto, 2019.

Presente em São Tomé e Príncipe desde há 40 anos, o PNUD tem sido um dos mais ativos parceiros multilaterais dos sucessivos Governos constitucionais, apoiando o investimento em inúmeras áreas e sectores essenciais, tais como, o combate à pobreza, o reforço das capacidades institucionais, as mudanças climáticas, a coesão social ou a boa governação, entre outros.

Trabalhando lado a lado com os parceiros institucionais nacionais tendo em vista os objectivos da Agenda 2030, empenhámo-nos no reforço das capacidades da Assembleia Nacional, do Tribunal de Contas, do Ministério do Plano, Finanças e Economia Azul, do Ministério da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos (ODS 16) do Ministério da Agricultura, Pescas e Desenvolvimento Rural (ODS 12, 13 e 15) e do Ministério da Saúde (ODS 3), na promoção de instituições mais eficazes e da paz e justiça sociais.

Acreditamos também que o caminho de um desenvolvimento sustentável passa pela criação de condições que permitam aos jovens o acesso ao emprego digno, bem como à promoção do auto-emprego e, foi de olhos postos nessa premissa, que trabalhámos com o Ministério da Juventude, Desporto e Empreendedorismo, introduzindo o inovador conceito de empreendedorismo social.

Num outro patamar, fazer face às Mudanças Climáticas exige de todos nós medidas e acções urgentes. Foi por isso que, em 2019, o PNUD deu continuidade ao investimento na promoção dos recursos hídricos de São Tomé e Príncipe, apostando igualmente na melhoria do ambiente de negócios e na criação de mecanismos capazes de atrair investimento privado estrangeiro ao sector energético. Outras áreas de intervenção neste domínio foram a produção agrícola sustentável e a preservação dos recursos marinhos e da biodiversidade.

Sem saúde e bem-estar não há desenvolvimento. Para que possa contribuir e usufruir dos benefícios de uma sociedade mais desenvolvida é necessário que a população seja saudável. Daí que consideremos o setor da Saúde como um vetor fundamental da nossa estratégia, trabalhando, por exemplo, em prol da garantia de acesso a medicamentos ou da capacitação de instalações sanitárias devidamente apetrechadas.

O novo ano de 2020 afigura-se como um grande desafio. A somar aos que já estavam planeados, como o investimento em novas áreas de actuação, surgem agora condicionalismos externos que estão a mudar a face do mundo e que, muito provavelmente, nos obrigarão a repensar estratégias e prioridades. Tenho a sorte de contar com uma equipa motivada e capaz de dar resposta a todos os desafios. Para já, gostava de os convidar a ler este boletim onde se destacam as principais acções por nós realizadas ao longo de 2019. 

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD São Tomé e Príncipe 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue