Foto: Edlena Barros

O Parque Popular, no distrito de Água Grande, e o Campo de Futebol 5, no distrito de Mé-Zóchi, foram os palcos para a Caravana Zunta Món, no âmbito do projeto “Encorajar os jovens a tornarem-se empreendedores”.

A iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com o Ministério da Juventude, Desporto e Empreendedorismo e as Câmaras Distritais de Mé-Zóchi e Água Grande, é destinada aos jovens empreendedores dos 18 aos 35 anos.

A cerimónia de abertura oficial foi presidida pelo Primeiro-ministro que enalteceu este novo conceito “que é extremamente importante, pois cria uma riqueza ao serviço da comunidade”. Jorge Bom Jesus disse ainda que “hoje os desafios são vastos” e nunca podemos perder de vista essa relação sustentável entre a natureza e o homem”.

Esta “caravana” teve como foco atrair jovens são-tomenses que tenham ideias empreendedoras de negócios, de forma a promover o conceito de empreendedorismo social, reforçar as capacidades na criação de negócios sociais e desenvolver competências em liderança de negócios sociais.

A Representante Residente do PNUD, Katarzyna Wawiernia, frisou que “ninguém melhor do que os jovens sabe dos problemas das suas comunidades. Os jovens precisam ser motivados, encorajados a lutar e acreditar no seu poder de formadores de opinião e agentes transformadores da sociedade”.

Durante os quatro dias, dois em cada um dos distritos, os visitantes das caravanas puderam conhecer exemplos de modelos de gestão de empreendedores tradicional e social, ver filmes e participar em workshops sobre negócios sociais e se inscreverem para a longa jornada para tornarem-se neste tipo de empreendedores.

“Tiramos dúvidas dos jovens sobre o empreendedorismo tradicional e social, onde o tradicional é aquele que muitos já conhecem em que o empresário quando abre a sua empresa preocupa-se mais com o lucro. No social, o impacto da intervenção é na comunidade, o lucro fica na empresa para ser reinvestido de forma que a comunidade onde está inserido a empresa ganhe” disse Romana Fonseca, voluntária na Caravana.

No total foram inscritos 457 jovens inscritos nas Caravanas em Água Grande e Mé-Zóchi. Em cada um dos distritos foi realizado, após a caravana, um workshop no qual a ONG Yunus&Youth, que lidera todo o processo de formação, esclareceu todas as dúvidas sobre as próximas fases.

O projeto irá trabalhar com 150 jovens, que serão escolhidos da lista de inscritos, tendo como base um conjunto de critérios previamente definidos. Os 150 vã passar por um processo intenso de formação e criação de projetos sociais que serão escolhidos em dezembro para poderem habilitarem-se a uma subvenção.

O projeto “Encorajar os jovens a tornarem-se empreendedores” tem por objetivo promover e introduzir um conceito inovador que possa incentivar a população mais jovem (18-35 anos) a se tornar um (a) empreendedor (a) social e demonstrar o poder de transformação de empresas socialmente inovadoras no seio das suas comunidades.

Para isso, o projeto pretende promover e apoiar o desenvolvimento de uma liderança consciencializada sobre o empreendedorismo social com competências reforçadas na planificação, mobilização de recursos e gestão de negócios orientados para o desenvolvimento social.

PNUD PNUD no mundo

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue